Posse de bola é a arma do Corinthians contra o calor e o Vitória, em Salvador

Equipe alvinegra quer evitar correr muito atrás dos jogadores do Vitória para evitar o desgaste

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

19 de novembro de 2010 | 19h30

SÃO PAULO - Antes do jogo de domingo contra o Vitória em Salvador, às 17 horas (16h locais), os jogadores do Corinthians vão tomar muita água de côco e se refrescar com toalhas molhadas para amenizar o calor da capital baiana. Já para a hora da partida, a estratégia será manter a posse de bola para evitar o desgaste.

Veja também:

linkJorge Henrique e Danilo como titulares no domingo

linkVitória é o adversário mais difícil para o Corinthians até o fim

“Temos que ficar bastante tempo com a bola no pé, saber levar a partida em um bom ritmo. E também agredir o adversário quando for necessário, sem perder a intensidade da marcação”, declarou o técnico Tite. 

“A equipe que marca sempre se desgasta mais, por isso é muito importante ter mais posse de bola do que o adversário. O calor é incômodo para todos, mas o Vitória, por estar mais adaptado, sente um pouco menos”, afirmou o capitão William.

Preocupação. Mas o grupo corintiano faz questão de deixar claro que a preocupação principal não é com o calor, e sim com o adversário. No treino realizado nesta sexta-feira no CT Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê, Tite treinou exaustivamente a defesa em jogadas de bola parada. Ele não esconde que está preocupado com os chutes e cruzamentos do veterano Ramón.

“O Ramón é especialista neste tipo de jogada. E a repetição no treino deste tipo de jogada dá mais confiança aos jogadores na hora de executar e coordenar os movimentos”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.