Ricardo Duarte/SC Internacional
Ricardo Duarte/SC Internacional

Sem Damião e Guerrero, Inter aposta suas fichas em William Pottker

Atacante garante estar preparado para assumir a responsabilidade de ser o centroavante da equipe

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2019 | 21h01

Sem Leandro Damião, que se transferiu para o Japão, e ainda sem poder contar com Paolo Guerrero, William Pottker deve começar o ano mais uma vez como centroavante titular do Internacional. O jogador viveu bons momentos na posição em 2018 e, mesmo admitindo não ser um "camisa 9" clássico, garantiu estar pronto para assumir novamente a vaga nesta temporada.

"Atuei nesta posição algumas vezes. Já expliquei sobre a minha maneira de jogar, que é totalmente diferente de um centroavante fixo. Tenho mais movimentação, mais velocidade. E tenho certeza que ajudei muito no ano passado nesta posição. Enquanto estiver atuando nesta região do campo, vou continuar fazendo tudo para ajudar", declarou nesta segunda-feira.

Para esta temporada, o Inter contratou quatro reforços para o ataque: Rafael Sobis, Neilton, Guilherme Parede e Tréllez. O time colorado ainda tem no elenco Guerrero, Jonatan Alvez, Nico López e Wellington Silva, além de Pottker. Com isso, a disputa por vagas deverá ser intensa no setor.

"Será uma disputa sadia, sempre foi assim. Ano passado, também tínhamos um ataque poderoso. O Inter será sempre representado por grandes jogadores. A chave é o trabalho. Temos que manter a humildade e melhorar a cada dia para alcançarmos nossos objetivos, e o primeiro é ser campeão do Gauchão", comentou.

Na estreia do Estadual, o técnico Odair Hellmann levou a campo um time repleto de reservas e saiu com a vitória por 1 a 0 sobre o São Luiz, em Ijuí, no domingo. Autor do gol, o zagueiro Emerson Santos deixou o gramado com uma lesão no tornozelo. Após ser submetido a exames, teve uma torção diagnosticada e ficará afastado por cerca de 10 dias.

"Foi um baita golaço. O menino tinha que aproveitar o máximo possível. Eu, que faço gols, sei quanto é especial marcar um. O Emerson está preocupado mais com a parte defensiva, mas vai, faz um golaço daquele ali, e na hora de comemorar... Eu ficaria p..., mas faz parte", lamentou o atacante.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.