Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Pottker e Damião voltam aos treinos e podem reforçar o Inter no domingo

Atacantes estão recuperados de problemas físicos e podem jogar na partida contra o Atlético-PR

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2018 | 17h52

O técnico Odair Hellmann teve ótimas notícias nesta quarta-feira, no treino do Internacional visando o duelo com o Atlético-PR, domingo, em casa, pelo Campeonato Brasileiro. Os atacante William Pottker e Leandro Damião, recuperados de problemas físicos, trabalharam com os colegas e podem reforçar a equipe.

Odair comandou trabalhos com bola em campo reduzido, com Pottker e Damião entre os jogadores disponíveis. O próprio Inter, no entanto, ressaltou que ambos ainda estão sob supervisão do departamento médico, o que significa que não têm o retorno confirmado para o fim de semana.

Os dois jogadores se recuperam de problemas musculares. Pottker já vem de um longo período sem atuar, enquanto Damião voltou a sentir a coxa depois de também ser desfalque por diversas partidas por uma lesão nas costas.

O retorno dos atacantes é importante porque Jonatan Alvez, a terceira opção para o setor, está suspenso e é desfalque certo para o fim de semana. Os volantes Rodrigo Dourado e Edenilson também levaram o terceiro cartão amarelo na última rodada, o que pode abrir espaço para Charles, mas o jogador torceu o tornozelo nesta quarta e virou dúvida.

Apesar dos problemas, o zagueiro Victor Cuesta mostrou confiança na vitória e na retomada da briga pelo título brasileiro. "Temos sete jogos, são muitos pontos pela frente, ainda temos tempo de nos recuperarmos. Estamos fazendo bons jogos e ainda temos um caminho pela frente", considerou.

A tendência é que o Inter seja escalado no domingo com: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Gabriel Dias, Zeca, Nico López, D'Alessandro e Patrick; Leandro Damião (William Pottker). A equipe é a terceira colocada do Brasileirão, com 58 pontos, cinco atrás do líder Palmeiras.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.