Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Pouco tempo até a estreia desafia início de Felipão no Palmeiras

Novo treinador chegará ao clube no fim desta semana, a menos de uma semana de compromisso na Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2018 | 05h00

O novo técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, terá um desafio que os seus antecessores do clube não tiveram de enfrentar. Contratado às pressas, em uma mudança de comando não planejada, o novo comandante da equipe terá pouco tempo no cargo até a estreia. A chegada dele está prevista para o fim da semana, com o primeiro jogo possivelmente no domingo, contra o América-MG, pelo Campeonato Brasileiro.

+ Borja volta aos treinos no Palmeiras

+ Corinthians e Palmeiras aproveitam boa fase de heróis improváveis

A vinda do treinador contrasta com o planejamento anterior do Palmeiras para as outras chegadas. Demitido na última semana, Roger Machado chegou ao clube em novembro de 2017, com o discurso de preparação antecipada e de participação do recém-contratado na escolha dos reforços. A estreia dele só se deu em janeiro. O escolhido para dirigir o time em 2018 acabou substituído menos de 24 horas depois do desligamento, após rápida negociação entre a diretoria e Felipão.

O antecessor de Roger no cargo de treinador do time foi Cuca. O técnico retornou ao Palmeiras em maio de 2017 e teve uma semana para preparar a equipe antes do seu primeiro jogo, contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Quem trabalhou antes dele foi Eduardo Baptista. O atual treinador do Coritiba teve a oportunidade de atuar durante a pré-temporada antes da primeira partida no cargo.

Contra o Bahia, na quinta-feira, em Salvador, pela Copa do Brasil, o Palmeiras será dirigido por Paulo Turra, auxiliar de Felipão. A data da apresentação do novo técnico ainda não está definida. Após o América-MG, no domingo, na quarta seguinte o time joga pela Copa Libertadores, contra o Cerro Porteño.

Felipão se apresenta ao clube nos próximos dias pois cuida de problemas pessoais em Portugal. Mesmo à distância, tem procurado participar do cotidiano da equipe, ao conversar com os dois auxiliares e com o técnico do time sub-20, Wesley Carvalho. O novo treinador falou com o interino antes do jogo de domingo, contra o Paraná, e deu conselhos sobre a escalação.

Logo após chegar ao Palmeiras, o novo técnico precisará resolver a inscrição de jogadores na Copa Libertadores. O clube pode fazer cinco alterações em comparação à lista utilizada na primeira fase. Mas há um problema: como seis jogadores saíram do elenco nos últimos meses, o time terá de disputar as oitavas de final com 29 nomes, em vez dos 30 permitidos. 

Deixaram o elenco Juninho, Emerson Santos, Fabiano, Tchê Tchê, Michel Bastos e Keno. O Palmeiras pode preencher as vagas com jogadores que ficaram fora, como Jean, Artur e o agora recém-contratado Nico Freire. O clube também tenta trazer mais um reforço, o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez. O prazo de inscrição na Libertadores vai até domingo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.