Jorge Guerrero/AFP
Jorge Guerrero/AFP

Poupado na Copa do Rei, Messi adia sonho do recorde

Argentino seguirá, pelo menos até o fim de semana, com 82 gols no ano

AE, Agência Estado

27 de novembro de 2012 | 13h17

BARCELONA - Não será diante do Alavés, nesta quarta-feira, que Lionel Messi conseguirá quebrar o recorde de maior número de gols marcados por um jogador em um ano. Poupado, o argentino não foi relacionado para o confronto, no Camp Nou, válido pela Copa do Rei, e seguirá pelo menos até o final de semana com 82 gols em 2012, marca inferior à do alemão Gerd Müller, que marcou 85 vezes em 1972.

A partida seria uma boa oportunidade para Messi ao menos se aproximar do recorde, já que o Barcelona, líder do Campeonato Espanhol, enfrenta uma equipe da terceira divisão local. Os números do argentino também são impressionantes quando levamos em conta somente a atual temporada europeia: são 26 gols em 20 jogos oficiais.

De acordo com o técnico Tito Vilanova, o argentino não reclamou do fato de ser poupado e ter que adiar a possibilidade de quebra de recorde. "O único pensamento do Messi é ajudar a equipe a vencer, não seus recordes pessoais. Se ele estivesse pensando de outra forma, teria pedido pra jogar na Copa do Rei", comentou.

Messi, no entanto, não será o único desfalque de Vilanova para o confronto. Podendo perder por até dois gols de diferença, já que venceu a primeira partida por 3 a 0, fora de casa, o time catalão também não contará com Victor Valdés, Iniesta, Piqué, Sergio Busquets, Xavi e Jordi Alba, todos poupados. Já o atacante David Villa, volta a ser relacionado depois de se recuperar de uma lesão no tornozelo.

Eleito melhor jogador do mundo pela Fifa nos últimos três anos, Messi é também o artilheiro do Campeonato Espanhol, com 19 gols em 13 partidas. Ele deve voltar à equipe na próxima partida da competição, diante do Athletic Bilbao, neste sábado, no Camp Nou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do ReiBarcelonaMessi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.