Cesar Greco|Ag. Palmeiras
Cesar Greco|Ag. Palmeiras

Prass diz que Palmeiras precisa se acostumar a jogar a Libertadores

Pressão para jogar o Mundial atrapalhou na opinião do goleiro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2016 | 07h00

Ao olhar para trás, os jogadores do Palmeiras percebem que pequenos erros foram fundamentais para o time não seguir na Libertadores. Um dos atletas mais experientes do elenco, Fernando Prass acredita que só o tempo e o costume de disputar a competição farão com que esses erros fatais deixem de existir e a equipe alviverde possa sonhar mais alto.

“É um título complicado de se vencer e para ganhar a Libertadores, é necessário se habituar a disputá-la. Provavelmente, se jogarmos no ano que vem, não cometeremos os mesmos erros e teremos um time mais maduro. Essa é a vantagem de times argentinos e uruguaios, que têm um número absurdo de participação na competição. Agora é pensar em estar na Libertadores do ano que vem, pois com certeza estaremos mais fortes”, disse o goleiro.

No início do ano, os reforços que chegaram ao Palmeiras falaram muito sobre o fato de chegar para disputar o Mundial. Prass acredita que a pressão em conquistar a Libertadores talvez tenha atrapalhado em alguns momentos a equipe.

“Tem uma empolgação e trazemos peso e responsabilidade muito grandes para nós mesmos, além do que já carregamos”, disse o capitão palmeirense.

O zagueiro Vitor Hugo deixou claro que o assunto Mundial realmente estava na cabeça dos jogadores. “Não deu para chegar ao Mundial, mas tem muito campeonato neste ano ainda. Se Deus quiser, vamos conseguir a vaga na Libertadores do ano que vem e vamos conseguir este objetivo de ir ao Mundial”, comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolFernando Prass

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.