Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Prass pode fazer a diferença na decisão para o Palmeiras

Goleiro vive grande fase com a camisa alviverde

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2015 | 07h05

Fernando Prass pode ser a estrela da decisão desta quarta-feira e dar mais um grande passo para se tornar ídolo na história do clube. Salvar o Palmeiras não seria uma novidade para o experiente goleiro, mas essa conquista teria um sabor especial. O arqueiro de 37 anos pode conquistar seu primeiro título importante com a camisa do Palmeiras – já ganhou a Série B em 2013. “Passei por toda a transformação. Cheguei, joguei uma Série B, subimos, quase caímos novamente, e agora ver o Palmeiras disputando títulos é algo espetacular”. Prass está no clube desde dezembro de 2012.

O adversário da final conta com jogadores que se tornaram rivais do goleiro palmeirense. Em especial, Ricardo Oliveira, com quem terá mais um duelo particular contra ele. 

No primeiro jogo da decisão, o goleiro levou a melhor, apesar da derrota. Ricardo Oliveira teve duas grandes oportunidades de abrir o placar, mas parou nas mãos de Prass. No jogo passado, após troca de acusações e discussões entre os dois experientes atletas, o santista fez um gol e comemorou como se estivesse chorando. Depois da partida, negou que tivesse sido uma provocação ao rival, explicação que não convenceu os palmeirenses.

Na ocasião, Prass acusou o adversário de lhe dar um soco nas costas. Recentemente, o goleiro disse não ter mágoas de Ricardo Oliveira e ambos chegaram a se cumprimentar antes do primeiro jogo começar, mas sem muita euforia.

Além da motivação extra por enfrentar um clube que se tornou pedra no sapato – o Palmeiras perdeu a decisão do Paulista para o Santos –, Fernando Prass também aparece como um candidato a herói pelo grande momento que vive.

Diante do Fluminense, por exemplo, na semifinal da Copa do Brasil, ele garantiu que a decisão fosse para os pênaltis, ao defender um chute de Fred, aos 47 minutos do segundo tempo, e depois pegou a cobrança de Gustavo Scarpa. Para essa quarta-feira, a boa fase do goleiro faz com que, caso o alviverde vença por um gol de diferença e o título seja decidido nos pênaltis, a confiança seja maior.


Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolcopa do BRasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.