Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Prass revela reunião para renovar e minimiza vinda de Weverton

Goleiro está perto de fechar contrato com o Palmeiras e diz não temer concorrência com possível vinda de jogador do Atlético-PR

O Estado de S. Paulo

21 Novembro 2017 | 11h00

Os próximos dias devem selar a renovação de contrato do goleiro Fernando Prass com o Palmeiras. Nesta segunda-feira, em Florianópolis, o jogador contou que está marcada para ainda nesta semana uma reunião entre o clube e o empresário dele, Giuseppe Dioguardi, para tratar da extensão do vínculo com o atleta mais antigo do atual elenco.

+ Valentim deixa futuro em aberto e cita trabalha em outra equipe

+ Palmeiras sai na frente dos rivais na busca por reforços

Prass chegou ao Palmeiras no fim de 2012 e tem 255 jogos disputados. "Vai haver uma primeira reunião para a gente discutir a possibilidade de renovação. Meu representante vai viajar para São Paulo para conversar. É uma primeira reunião. Todo mundo já sabe a minha vontade de ficar, mas não sou eu que decido", disse o jogador em entrevista ao SporTV.

Embora negocie com Prass a renovação, o Palmeiras deve trazer outro goleiro. A negociação com Weverton, do Atlético-PR, está avançada, mas segundo o atual titular da equipe, a possível contratação não vai alterar a sua forma de trabalhar. "Qualquer goleiro que chegue, vai chegar para disputar posição. Eu tenho contrato acabando e, mesmo se eu não ficar, o Palmeiras tem Jailson, que é um goleiro de alto nível, e os meninos (Vinicius Silvestre e Daniel Fuzato). Independentemente de eu ficar ou não, vai ter uma disputa", afirmou o goleiro.

Por ter recebido o terceiro cartão amarelo em Florianópolis, onde o time perdeu para o Avaí por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro, Prass está suspenso e não vai poder enfrentar o Botafogo, na próxima segunda-feira, no Allianz Parque. Jailson é quem vai atuar e vai retornar à posição pela primeira vez desde 9 de agosto, quando sofreu uma lesão no quadril.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.