Leduar Filho/Frame
Leduar Filho/Frame

Fernando Prass vê resultado justo, mas diz que gol no fim 'doeu'

Goleiro do Palmeiras fez belas defesas no 2 a 2 com o Sport

Estadão Conteúdo

12 de julho de 2015 | 20h57

O Palmeiras vencia o Sport por 2 a 1 até os 44 minutos do segundo tempo, quando André recebeu passe do meia Diego Souza e empatou o jogo disputado na noite deste domingo, na Arena Pernambuco, em Recife. O resultado, teoricamente, não seria ruim para o time alviverde, mas o contexto da partida fez com que os jogadores deixassem o gramado da Arena Pernambuco lamentando.

"Antes da partida vale (falar que o empate seria bom), claro, mas depois, lamentamos. Entretanto, poderíamos ter sofrido o gol antes também. Eles tiveram várias chances, teve uma que o Arouca salvou, mas é claro que levar o gol, da forma que foi, dói", analisou o goleiro palmeirense.

Prass acredita que o resultado não foi positivo por detalhes. "O Sport estava 100% em casa. Não vencemos por detalhe. Eles vieram com um tudo para cima no fim, mas não conseguimos", completou. Por tudo isso, Prass acredita que nenhuma das equipes pode falar em azar. "Não dá para falar que o placar foi injusto. Pelo que foi o jogo, foi sim um resultado mais correto."

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira, para encarar o ASA, pela Copa do Brasil, e no domingo que vem tem pela frente o clássico com o Santos, no Allianz Parque.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.