Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Pratto leva pancada na cabeça e sai de campo de ambulância, mas passa bem

Atacante do São Paulo é submetido a exames neurológicos e médico do clube avisa que ele permanecerá em observação

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2017 | 17h27

O atacante Lucas Pratto foi socorrido por uma ambulância durante o clássico entre São Paulo e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. Aos 22 minutos do primeiro tempo, ele foi cabecear a bola dentro da área e o meia Hernanes acabou acertando o joelho na lateral da sua cabeça. O argentino caiu desacordado no gramado e foram cinco minutos de tensão no Allianz Parque. Mas ele já está bem, em observação no hospital.

"Ele foi vítima de um trauma na região da cabeça. Perdeu a consciência por cerca de um minuto, no momento precisamos ter alguns cuidados, fizemos isso. Ele retornou à consciência, no campo estava bem, um pouco letárgico, mas sabia onde estava e me reconheceu. Pusemos o colar cervical e ele foi direto para o hospital", explicou José Sanches, médico do São Paulo.

Ele comentou que o jogador foi submetido a uma bateria de exames para ver se não há qualquer problema. "Apesar da evolução boa, existe um protocolo a ser seguido. Ele passou por tomografia, exame neurológico completo, foi atendido por neurologista, e vai permanecer em observação por pelo menos 12 horas. Ele deverá permanecer no hospital e amanhã depois do almoço será reavaliado e muito provavelmente será liberado para ir para casa", afirmou.

A LESÃO

Logo após cair, o médico do São Paulo, José Sanches, foi rapidamente ao gramado para fazer o atendimento. Ele chegou e colocou o jogador de lado. O médico do Palmeiras, Gustavo Magliocca, também foi ajudar e alguns jogadores correram para abrir caminho entre as placas de publicidade para que a ambulância no estádio pudesse entrar no gramado.

Os jogadores do São Paulo não escondiam o nervosismo e a preocupação com a situação do companheiro. Perto dele, Sidão se ajoelhou e começou a rezar. Outros tentavam um contato visual com o jogador, que continuava deitado e sendo atendido pelos especialistas. Aos poucos Pratto foi recobrando a consciência e os médicos colocaram um colar cervical no atleta, que saiu de maca para a ambulância e foi direto para o hospital. Vale lembrar que, pelo Paulistão deste ano, no mesmo estádio, Pratto quebrou o nariz após receber uma cabeçada de Vitor Hugo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.