Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

Pratto marca em estreia, mas São Paulo bobeia e cede empate ao Mirassol

Tricolor leva gol de empate nos acréscimos de partida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 Fevereiro 2017 | 21h38

Pratto estreou com gol, o São Paulo jogou bem e ainda assim saiu do Morumbi decepcionado. O motivo? Um gol do Mirassol nos acréscimos puniu o time diante de 43,9 mil torcedores e tirou das mãos a quarta vitória consecutiva. Após abrir dois gols de vantagem e mostrar futebol convincente, o time falhou, permitiu a reação da equipe do interior e empatou em 2 a 2.

Depois de ganhar de Moto Club, pela Copa do Brasil, e superar Ponte Preta e Santos, pelo Estadual, o São Paulo esperava o Mirassol em seus domínios para consolidar a boa fase. De fato, o objetivo esteve nos trilhos na maior parte do tempo. Foi só o time se acomodar para o Mirassol justificar a boa campanha. A equipe de uniforme amarelo continua invicta e mostrou ótimo poder de reação.

A torcida foi ao Morumbi em grande número, animada pela sequência de vitórias do São Paulo e ansiosa por ver Lucas Pratto. O argentino contratado recentemente teve o nome festejado no anúncio da escalação e novamente foi celebrado logo depois, porque aos nove minutos o reforço fez gol logo na estreia. Um cruzamento de Bruno terminou com a cabeçada do atacante.

O otimismo da torcida cresceu, junto com o ritmo do São Paulo. A equipe tentou impor um blitze e acelerar o jogo na correria de Luiz Araújo, acionado para compensar a intensa marcação sobre Cueva. O garoto teve nos pés boas oportunidades, mas não aproveitou. O desperdício deu chance para o acuado Mirassol se acalmar e levar bastante perigo. O goleiro Sidão evitou o empate.

O time do interior, dono de 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas, justificou com qualidade a boa campanha e passou a ter o domínio, ao se aproveitar com rapidez dos espaços deixados pelo meio-campo são-paulino. O Mirassol teve um gol anulado no começo do segundo tempo e parecia perto do empate quando o São Paulo, novamente em cruzamento, ampliou o placar. Maicon colocou na cabeça de Rodrigo Caio para fazer 2 a 0.

O torcedor só não saiu do Morumbi completamente eufórico por ter visto o time errar no fim. Maicon vacilou, perdeu a bola para Rafhael Lucas e o Mirassol diminuiu, já aos 30 minutos. O placar de 2 a 1 não serviu como lição e o empate quase veio quando Sidão saiu do gol e chutou em cima de Xuxa, que quase completou para o gol.

O aviso não adiantou. Os minutos finais já eram drama quando aos 46 minutos, o mesmo Xuxa reapareceu para completar cruzamento e cancelar de vez a festa montada na noite. A sequência de vitórias e a alegria pela estreia de Pratto terminaram com grande alegria e comemoração do Mirassol.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 2 MIRASSOL

SÃO PAULO: Sidão; Bruno, Rodrigo Caio, Maicon e Junior Tavares; João Schmidt, Thiago Mendes e Cícero (Buffarini); Cueva (Lucas Fernandes), Luiz Araújo (Neilton) e Pratto. Técnico: Rogério Ceni.

MIRASSOL: Vágner; Tony, Wallace, Edson Silva e Raul; Paulinho (Ricardinho), Willian e Xuxa; Welinton Junior (Bruno Sávio), Rodolfo e Zé Roberto (Rafhael Lucas). Técnico: Moisés Egert.

Gols: Pratto, aos 9 minutos do primeiro tempo. Rodrigo Caio, aos 7, e Rafhael Lucas, aos 30, e Xuxa, aos 46 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho.

Cartões amarelos: Zé Roberto, Luiz Araújo, Rodrigo Caio, Junior Tavares.

Público: 43.961 pagantes.

Renda: R$ 1.178.846,00.

Local: Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.