Henry Romero/ Reuters
Henry Romero/ Reuters

Pré-candidato a presidente da Federação Espanhola promete Maradona como técnico

Dirigente sonha em ter o argentino no comando da equipe na Copa do Mundo de 2022, no Catar

Redação, Estadão Conteúdo

01 de julho de 2020 | 12h06

Diego Maradona pode se tornar o novo treinador da seleção da Espanha. Isso foi o que Antonio Torres, pré-candidato à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF, na sigla em espanhol), garantiu à emissora de TV catalã Betevé. Segundo Torres, porém, há uma condição: vencer a eleição, que acontecerá em agosto.

De acordo com a rede de TV, o acordo já estaria pronto e Maradona permaneceria à frente da seleção espanhola por duas temporadas. Ou seja, caso Torres vença, o argentino seria o treinador da Espanha na Copa do Mundo de 2022, no Catar.

O contato entre ambas as partes teria acontecido através de Roberto Trotta, ex-integrante da seleção argentina, e Matías Morla, advogado de Maradona. Vale lembrar que a Espanha não foi nada bem na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, e teve uma troca de treinador relâmpago pouco antes do início da competição.

Maradona já possui histórico no comando de seleções. Ele liderou a própria Argentina na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010. Na ocasião, a seleção sul-americana parou nas quartas de final com uma derrota para a Alemanha. Hoje o treinador está à frente do Gimnasia La Plata, clube da primeira divisão argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.