"Precisa melhorar em tudo", diz Alceu

Ao deixar o gramado do Mineirão, o palmeirense Alceu resumiu a situação da equipe após quatro derrotas e um empate: "Precisa melhorar em tudo", afirmou. "A equipe não conseguiu fazer o que o professor pediu. Agora é trabalhar e tentar corrigir." O Palmeiras terá de trabalhar muito, e rápido, pois tem dois duelos complicadíssimos pela frente. Na quarta, decide seu futuro na Taça Libertadores contra o São Paulo, precisando reverter, no Morumbi, a derrota por 1 a 0 sofrida no Palestra Itália. Depois, no domingo, recebe o Santos, líder do Brasileiro. O maior problema do time é inegável: a falta de gols. Sob o comando de Paulo Bonamigo, foram oito jogos e somente sete gols marcados, contra dez sofridos. O atacante Marcinho, ainda no intervalo, quando o time perdia por 1 a 0, disse que as chances estão surgindo. "Tivemos oportunidade com o Nen, num toque envolvente, e outra com o Correia, mas não fomos felizes na finalização." Na verdade, o time criou pouco e o goleiro Fábio fez sua primeira defesa difícil aos 44 minutos do 2.º tempo. Do outro lado, Fred era só alegria. "Estou feliz por tudo o que vem acontecendo na minha carreira." Depois de tentar várias vezes e parar em Marcos, o goleador deixou o seu no fim do jogo. Sobre o lance que originou a expulsão de Magrão e Argel, viu, com razão, excesso de rigor do juiz Leonardo Gaciba da Silva. "Foi uma discussão normal. Não tinha porque ninguém ser expulso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.