Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

'Precisamos nos fazer respeitados em São Januário', diz Henríquez

Equipe cruzmaltina enfrenta o Fluminense no sábado, no clássico pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

16 de julho de 2019 | 17h07

Atuando em São Januário neste Campeonato Brasileiro, o Vasco acumulou duas vitórias, um empate e uma derrota em quatro partidas no estádio. No próximo sábado, a equipe voltará a atuar em sua casa no clássico contra o Fluminense, às 11 horas, na abertura da 11ª rodada da competição. Ao projetar o confronto, o zagueiro colombiano Oswaldo Henríquez exaltou a necessidade de o time fazer valer o fator campo e voltar a engrenar no torneio nacional.

Os comandados do técnico Vanderlei Luxemburgo enfrentarão o rival tricolor depois de terem amargado uma dura derrota de virada para o Grêmio, por 2 a 1, em Porto Alegre, que motivou o clube carioca, inclusive, a entrar com o pedido de impugnação do confronto no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por entender que o time foi prejudicado com a anulação do segundo gol vascaíno. No caso, Yago Pikachu balançou as redes no início da etapa final e fez os vascaínos abrirem 2 a 0 no placar. Porém, o juiz Rodolpho Toski Marques anulou o gol após acionar o VAR (arbitragem de vídeo) e concluir que houve falta de Rossi em Matheus Henrique no começo da jogada.

"Temos que deixar para trás o que aconteceu com o Grêmio e pensar em ganhar novamente em casa, como fizemos nas duas últimas partidas. Precisamos nos fazer respeitados dentro de São Januário. É fundamental para nós jogarmos junto com a torcida, contamos com a força de São Januário, para seguirmos pontuando em casa, algo que é obrigação para nós, independentemente do adversário", afirmou Oswaldo Henríquez, em entrevista ao site oficial do Vasco, publicada nesta terça-feira pelo clube.

"O Fluminense é um time que tem uma proposta diferente de jogar, mas nosso time vem numa crescente. Um dos elementos que conseguimos adquirir com a chegada do Vanderlei (Luxemburgo) é fazer a pressão alta no campo adversário e é isso que iremos procurar fazer nessa partida, travando a saída de bola deles e pressionando desde os primeiros minutos. Foi dessa forma que conseguimos vencer as duas partidas que tivemos antes da parada (do Brasileirão por causa da Copa América)", completou o jogador, se referindo aos triunfos sobre Internacional, por 2 a 1, e Ceará (1 a 0), ambos em São Januário, pelas respectivas oitava e nona rodadas da competição.

O colombiano também festejou o fato de estar conseguindo ter uma sequência no time titular do Vasco, no qual vem formando dupla de zaga com Ricardo Graça. "Estou satisfeito e com vontade de fazer ainda mais. Estou vivendo um momento no qual venho me preparando bastante em todos os treinamentos. Me preocupo com todos os detalhes, com meus companheiros, em melhorar o grupo. Venho buscando ajudar o time a se concentrar e se entrosar cada dia a mais", disse o defensor, para depois projetar uma campanha de sucesso neste Brasileirão.

"Pessoalmente, claro, também me sinto muito feliz. Estou tendo uma oportunidade de jogar numa grande equipe, e isso é bom para todo jogador. Vou procurar estar sempre 100% à disposição do Vasco da Gama, da comissão técnica e do clube. Quero ajudar o grupo a fazer um bom Brasileiro na sequência da temporada", reforçou.

Tudo o que sabemos sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.