Matilde Campodonico/AP
Matilde Campodonico/AP

Ingresso mais barato para final da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo custará R$ 1,1 mil

Venda das entradas para as decisões da Sul-Americana e Libertadores começa na próxima semana; rivais alviverde e rubro-negro buscarão o título a partir das 17 horas (horário de Brasília) no dia 27 de novembro

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2021 | 15h00
Atualizado 19 de outubro de 2021 | 23h03

A Conmebol divulgou detalhes nesta terça-feira sobre o processo de vendas dos ingressos para as finais da Copa Sul-Americana e Libertadores. A partir da próxima semana será aberta a venda de 20 mil ingressos para cada uma das finais únicas dos principais torneios de clubes do continente. Por enquanto, 50% da capacidade do Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, está liberada para as decisões entre Flamengo x Palmeiras e Athletico x Red Bull Bragantino, que ocorrem nos dias 20 e 27 de novembro, respectivamente.

A entidade informou que a "fase de registro" para o torcedor se cadastrar para obter as entradas abre nesta quarta-feira, 20, e fecha no domingo, 24.  Na segunda, 25, terá início a comercialização dos ingressos da decisão da Sul-Americana. A venda dos ingressos da Libertadores começa na quarta, 27. Palmeiras e Flamengo buscarão o título a partir das 17 horas (horário de Brasília) no dia 27 de novembro.

Serão, ao menos por enquanto, disponibilizados 20 mil ingressos para cada jogo. O mais barato para assistir à decisão da Sul-Americana custa US$ 100 (cerca de R$ 555) e o mais caro, US$ 400 (R$ 2,2)  enquanto que o valor dos bilhetes para ver a final da Libertadores parte de US$ 200 (R$ 1,1 mil) até US$ 650 (R$ 3.600) .

Cada clube finalista terá um setor designado para a presença de seus torcedores. Os flamenguistas ficarão na Tribuna Colombes, lugar ocupado tradicionalmente pelos torcedores do Nacional, e os palmeirenses, na Tribuna Amsterdam, onde historicamente se acomodam os fãs do Peñarol. A tribuna principal (América), cujo valor do ingresso é o mais caro,  e a tribuna oposta (Olímpica) são consideradas setores neutros para o público em geral (uruguaios e estrangeiros).

As vendas dos setores para cada finalista serão gerenciadas pelos clubes com seus torcedores. Cada torcida terá datas e horários específicos para acessar à plataforma e comprar ingressos. Mais informações podem ser encontradas no site oficial da Conmebol.

Segundo a Conmebol, arrecadação da venda dos ingressos de ambos os jogos "será reinvestida no futebol do continente, sendo 50% da arrecadação destinada aos clubes participantes e 50% para cobrir a organização e os custos operacionais do evento".

Palco das decisões, o Estádio Centenário está em processo de reforma. De acordo com a Conmebol, estão sendo realizadas melhoras no gramado, iluminação, arquibancadas, vestiários, áreas de trabalho de imprensa e mídia e outras instalações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.