Remo Casilli/Reuters
Remo Casilli/Reuters

Prefeito de Roma garante segurança para a final da Liga

Gianni Alemanno diz que cidade não será 'militarizada, mas o controle das forças da ordem será total'

EFE,

26 de maio de 2009 | 17h06

O prefeito de Roma, Gianni Alemanno, garantiu que a capital italiana estará segura durante a realização da final da Liga dos Campeões, entre Manchester United e Barcelona.

Veja também:

link

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Nesta quarta-feira está prevista a chegada de aproximadamente 50 mil torcedores das duas equipes. "A cidade não será militarizada, mas o controle das forças da ordem no centro histórico e na área do estádio é total", comentou o prefeito.

O plano de segurança, que vai da noite de hoje até quinta-feira de manhã, inclui a proibição da venda de bebidas alcoólicas no centro da cidade e perto do complexo do Estádio Olímpico. A Polícia tem se preocupado com os torcedores sem ingresso, número que deve ser alto.

O ex-jogador francês Michel Platini, presidente da Uefa, disse que todos estão nas mãos das forças da ordem e espera uma final "belíssima".

"O futebol é imprevisível, principalmente quando há duas equipes repletas de campeões em campo", comentou. Ao falar da partida, o prefeito de Roma deu as boas-vindas a todos os turistas que chegam à cidade e se disse "honrado" em ser anfitrião de uma final tão importante.

"Roma é o palco ideal para um jogo desta importância no calendário futebolístico. Tenho certeza que as duas equipes honrarão a competição e presentearão o público com um espetáculo extraordinário", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.