Leandro Boeira/ Avaí
Leandro Boeira/ Avaí

Prefeitura de Florianópolis veta treinos de futebol e contraria decreto estadual

Dentre os times da capital, o Avaí é o mais prejudicado, pois o CT fica localizado em uma extensão da Ressacada

Redação, Estadao Conteudo

13 de maio de 2020 | 18h33

A Prefeitura de Florianópolis estragou os planos de Figueirense e Avaí de retomar os treinamentos ao vetar esse tipo de atividade dentro da capital de Santa Catarina. A decisão vai contra ao decreto emitido pelo governo estadual na última segunda-feira.

O documento da prefeitura afirma que o governo estadual "omite a obrigação do uso de máscaras por todas as pessoas envolvidas, em consonância com as determinações para o funcionamento de academias de ginástica, que são o análogo com funcionamento autorizado mais próximo à demanda".

Além disso, faz outros questionamentos ao documento. "Recomenda a distância de 1 metro entre pessoas. É sabido que a aspersão de gotículas por praticantes de atividades físicas, ainda que em uso de máscaras, supera em muito mesmo os 1,5 metros recomendados para a população em geral em outras atividades", critica.

"Omite a necessidade de avaliação sistemática de sintomáticos respiratórios e, quando de sua detecção, seu afastamento das atividades e encaminhamento aos serviços de saúde propostos pelo município", acrescenta. "Não faz menção a limites temporais e suspensão do uso dos vestiários, provisões do regramento atual que são imprescindíveis para qualquer consideração de abertura de atividades", conclui.

No entanto, a prefeitura estuda liberar a utilização de academias, desde que seguindo as orientações das autoridades de saúde, o que poderia ajudar aos atletas na preparação física.

Dentre os times da capital, o Avaí é o mais prejudicado, pois o CT fica localizado em uma extensão da Ressacada. Já o Figueirense tem o Centro de Treinamento em Palhoça, mas fica proibido de usar o Orlando Scarpelli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.