Prefeitura rejeita jogos de times mexicanos em Bogotá

Chivas e San Luís ainda não sabem onde vão mandar partidas nas oitavas de final da Copa Libertadores

Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 23h01

Suíça confirma caso e Alemanha tem mais três suspeitasBOGOTÁ - A prefeitura de Bogotá anunciou nesta quinta-feira que não permitirá a realização dos jogos da Copa Libertadores envolvendo os times mexicanos Chivas e San Luis na cidade colombiana, com o objetivo de evitar a contaminação da gripe suína no país.

Veja também:

linkConfira os confrontos das oitavas de final da Libertadores

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas

"Não é que sejamos inimigos do futebol. Queremos o esporte, mas neste momento prevalece no mundo a saúde pública", afirmou o secretário de saúde de Bogotá, Héctor Zambrano. Mais cedo, nesta quinta, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou que os clubes do México - país em que há mais casos da gripe suína - jogarão suas partidas das oitavas de final na Colômbia.

Como justificativa para a decisão de rejeitar as partidas, o secretário citou a advertência da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o risco da doença gerar uma pandemia. Para Zambrano, a presença maciça de torcedores mexicanos aumentará o risco de contaminação na Colômbia.

"Não é falta de solidariedade com nossos irmãos mexicanos. A OMS declarou nível 5 de pandemia e, embora a Colômbia ainda não seja um país afetado pela doença, tem aumentado o número de casos suspeitos. Por isso, é importante tomar decisões desde já para restringir acontecimentos que reúnam muitas pessoas", explicou o secretário.

A decisão do órgão de Bogotá será apoiada pelo governo colombiano. "O governo nacional respeita profundamente a decisão", declarou o ministro de Proteção Social, Diego Palacios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.