Divulgação
Divulgação

Premiado curta sobre defesa de pênalti por Victor deixa 'ineditismo' neste sábado

Sessão do 'Cinema na Rede' vai exibir o curta-metragem 'Quando se Sonha Tão Grande, a Realidade Aprende'

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2020 | 10h00

A sessão deste sábado do "Cinema na Rede", projeto de exibição de filmes pelo Museu do Futebol através das redes sociais, marcada para as 21 horas, representará a chegada ao grande público de "Quando se Sonha Tão Grande, a Realidade Aprende", curta-metragem focado no pênalti defendido por Victor contra o Tijuana, nas quartas de final da Copa Libertadores de 2013, e que, desde o seu lançamento, em 2014, recebeu vários prêmios.

A obra do cineasta Lobo Mauro retrata o momento de maior tensão na vitoriosa campanha do Atlético Mineiro no torneio continental, rememorando que o clube estava rodeado por traumas, exibindo a tensão dos jogadores e da torcida diante de um pênalti nos acréscimos do segundo tempo - e que se fosse convertido, representaria a eliminação da equipe da Libertadores.

A história, por si só épica e com tons de dramaticidade que um filme necessita, foi para o cinema a partir dos depoimentos de torcedores. Mas sem sequer um lance da partida aparecer na tela, tendo a sua narrativa construída a partir do uso de imagens cotidianas, em um tom experimental e raríssimo para produções dessa temática. "Conversei com um amigo roteirista, o Aurélio Aragão, e surgiu a solução do filme. Iria mostrar nas imagens o cotidiano dos torcedores, como se fossem 24 horas antes da grande decisão", explica o cineasta, ao Estadão, apontando como se deu a escolha do formato, que também teve motivações orçamentárias.

O filme ainda possui outros atrativos, como as participações de dois dos protagonistas daquele lance, o zagueiro Leonardo Silva, autor do pênalti, e Victor, com o texto sendo narrador por Willy Gonser, histórico nome do radiojornalismo esportivo e que foi o locutor principal das partidas do Atlético-MG pela rádio Itatiaia durante décadas.

"Percebi que, em muitos depoimentos, o radiojornalismo estava presente: seja lá na arquibancada, ou até da pessoa vendo pela TV, com som desligado, mas com o rádio ligado. Então, decidi: tinha de ser um narrador esportivo dos jogos do Galo", justifica Lobo.

Colocar essas ideias em prática rendeu prêmios nas edições do Rio e de Belo Horizonte do Cinefoot em 2014, credenciando sua ida a festival internacionais. Fora do País, então, também foi premiado no FICTIS Milano, considerado o Oscar do audiovisual esportivo.

Isso motivou a eternização do filme em uma plataforma física, o DVD, e provocou a realização de outro curta, "As Crônicas de Riascos", um extra para esse material com narrativas das sensações despertadas em torcedores do Atlético no pênalti desperdiçado pelo colombiano, se tornando produto oficial do clube.

Por questões burocráticas, porém, isso impediu a exibição do filme em canais de tevê e lhe deu ares de ineditismo - além dos festivais, passou apenas em eventos restritos de atleticanos. A exibição neste sábado, na data de aniversário de sete anos da defesa, na sessão do Museu do Futebol "corrige" isso. E ainda haverá uma segunda chance: o filme estreará às 22h30 deste sábado no Camisa Doze, blog de referência de torcedores atleticanos, estando disponível a partir daí no canal do YouTube desse portal.

O IMORTAL DO GELO

Outra produção da sessão deste sábado do "Cinema na Rede", "O Imortal do Gelo" aborda a excursão do Atlético pela Europa em 1950, que foi batizada pela crônica esportiva da época como "Campeões do Gelo", sendo eternizada no hino do clube. A obra tem direção de Marcelo Reis e Emmerson Maurilio, narrando a trajetória do clube em solo europeu, pela visão de Vavá, jogador daquele time.

Confira os endereços de exibição dos filmes:

https://www.youtube.com/user/museudofutebolspaulo/

https://www.facebook.com/museudofutebol/

https://www.facebook.com/CINEfoot/

https://www.facebook.com/futebolpaulista/

https://www.facebook.com/acervodabola/

https://www.youtube.com/watch?v=SH5R-2CEtUY

Tudo o que sabemos sobre:
Museu do Futebolcinemafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.