Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

Premier League comemora decisão de Abramovich de colocar Chelsea à venda

'A situação se tornou insustentável. É uma decisão bem-vinda, para o bem de todos, incluindo a torcida', disse Richard Masters, diretor-geral da entidade

AFP, AFP

03 de março de 2022 | 22h12

O diretor-geral da Premier League inglesa, Richard Masters, comemorou nesta quinta-feira a decisão de Roman Abramovich de colocar à venda o Chelsea, cujos torcedores agradeceram ao empresário russo por seu "sucesso sem precedentes". 

O nome do bilionário não aparece por enquanto na lista britânica de sanções contra bancos, empresas e magnatas pró-Kremlin, após a invasão da Ucrânia por decisão do presidente russo Vladimir Putin.

O temor de uma eventual apreensão de seus bens teria levado Abramovich a se separar de seu clube londrino, como oficializou na quarta-feira. O bilionário de 55 anos também anunciou que o "produto líquido" da venda será destinado às vítimas da guerra. 

"A situação degenerou incrivelmente rápido nos últimos sete dias e ele (Roman Abramovich) chegou à boa conclusão", disse Richard Masters em um fórum dedicado ao futebol e organizado em Londres pelo Financial Times. 

"A situação se tornou insustentável. É uma decisão bem-vinda, para o bem de todos, incluindo a torcida", acrescentou. 

Por sua vez, os torcedores do Chelsea manifestaram sua gratidão a Abramovich por ter tornado seu clube um dos mais fortes da Europa desde sua chegada em 2003. 

O grupo Chelsea Supporters's Trust (CST) emitiu um comunicado nessa linha: "O CST expressa sua gratidão ao Sr. Abramovich por seu amor, paixão e dedicação ao Chelsea FC. Seu apoio nos trouxe um sucesso sem precedentes durante seu mandato. Os torcedores nunca se esquecerão de tudo o que fez pelo nosso clube. Obrigado, senhor Abramovich."

Durante a gestão de Abramovich, os 'Blues' viveram sua época mais dourada, com cinco títulos de campeão da liga inglesa, cinco Copas da Inglaterra, três Copas da Liga Inglesa, duas Ligas dos Campeões, duas Ligas Europa, e recentemente, seu primeiro título no Mundial de Clubes.

Abramovich comprou o Chelsea em 2003 por 140 milhões de libras (168 milhões de euros, 187 milhões de dólares) e realizou grandes investimentos no clube desde então./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.