Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Premier League discute alterações revolucionárias para retornar com o futebol

Clubes estudam aumentar o número de alterações durante o jogo de três para cinco e usar estádios neutros para retomar o futebol em junho

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2020 | 17h53

O futebol inglês busca mudanças para enfrentar a pandemia do coronavírus e as alterações que poderão ser causadas à disputa esportiva e à sociedade em geral. Os clubes da Premier League planejam aderir ao "Projeto Reiniciar" com o que esperam propor o recomeço do campeonato em junho.

As reuniões entre todas as partes do futebol e os médicos do governo podem obter fórmulas inovadoras. "Não sabemos o que vai acontecer no futuro", disse Gordon Taylor, presidente da Associação de Jogadores Profissionais do Reino Unido (PFA).

Uma das mudanças seria aumentar o número de alterações durante o jogo de três para cinco. "Sou totalmente partidário de desgastar menos os atletas. Desta forma, poderemos diminuir o número de lesões", disse o médico Pedro Luis Ripoll.

Outra sugestão que está sendo discutida é o uso de campos neutros. Seriam de oito a dez estádios, com destaque para o tradicional Wembley, em Londres. "Neste momento, todos teremos de ter a mente aberta para nos adaptarmos e sairmos da zona de conforto", afirmou Pako Ayestarán, ex-treinador de Valencia, Las Palmas e que foi auxiliar de Rafa Benítez no Liverpool.

Entre os times menores, a opinião é diferente. "Jogar em campos neutros interferem no jogo, na integração da competição. Não estamos a favor", afirmou Paul Barber, diretor executivo do Brighton. "É a pior opção", deisse Steve Parish, presidente do Crystal Palace.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.