Reuters
Reuters

Premier League pede para torcedores denunciarem casos de racismo nos estádios

Sterling, do Manchester City, foi vítima de torcedores rivais recentemente

O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2018 | 16h36

A Premier League, responsável pela organização do Campeonato Inglês, fez um pedido aos torcedores para que denunciem casos de racismo em jogos da competição após uma série de incidentes ocorridos em semanas recentes.

A liga publicou uma mensagem em sua conta no Twitter em que apontou que os casos envolveram "uma minoria muito pequena se comportou de forma inaceitável". Mas também fez um alerta para que eles não se repitam. "O apoio a uma equipe nunca deve incluir agressividade excessiva ou discriminação em relação ao adversário", diz.

A entidade também pediu aos torcedores para que relatem "comportamento inaceitável" para os responsáveis pela segurança nos estádios ou mesmo para o Kick It Out, um grupo antidiscriminação.

O atacante Raheem Sterling, do Manchester City, foi alvo de abuso racial de torcedores do Chelsea que estavam sentados na primeira fila de um setor do Stamford Bridge no último fim de semana durante uma partida entre os clubes. O Chelsea suspendeu quatro torcedores, que não poderão comparecer às partidas do time enquanto ocorre a investigação.

Posteriormente, o Chelsea também condenou cânticos antissemitas proferidos por alguns torcedores no jogo contra o Vidi, na Hungria, na quinta-feira, válido pela Liga Europa.

Em outro incidente ocorrido no Campeonato Inglês, um torcedor do Tottenham foi preso depois de ter jogado uma casca de banana na direção do atacante Pierre-Emerick Aubameyang, do Arsenal, quando ele comemorava um gol.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.