Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Premier League reforça desejo de concluir temporada e mantém diálogo com governo

Jogadores de alguns clubes ingleses voltaram aos campos de treinamento nesta semana, mas a Grã-Bretanha permanece em "lockdown"

Redação, Estadão Conteúdo

01 de maio de 2020 | 15h00

A Premier League, responsável pelo Campeonato Inglês, teve conversas separadas com o governo e os clubes para discutir medidas médicas e logísticas que poderiam permitir aos jogadores retomar os treinamentos e, assim, acelerar o reinício da competição.

Os clubes reiteraram o desejo de concluir a temporada, mas, segundo nota divulgada pela Premier League após a reunião desta sexta-feira, as atividades só serão retomadas sob orientação governamental e diante do aval das autoridades sanitárias. Haverá uma nova reunião por videoconferência na próxima semana.

"A liga e os clubes estão considerando as primeiras tentativas de avançar e só voltarão a treinar e jogar com a orientação do governo, sob aconselhamento médico especializado e após consulta com jogadores e treinadores", afirmou o comunicado.

Jogadores de alguns clubes ingleses voltaram aos campos de treinamento nesta semana, mas a Grã-Bretanha permanece em "lockdown", isto é, suspensão total das atividades, até ao menos o dia 7 de maio. Até esta sexta-feira, o país registra mais de 172 mil casos, com mais de 26 mil mortes.

As medidas de distanciamento social permanecerão em vigor mesmo se as restrições de quarentena forem relaxadas, mas os clubes esperam que os treinamentos possam começar em breve. Isso vai exigir que a Premier League compre milhares de testes de covid-19 para que jogadores e membros da comissão técnica possam ser testados regularmente, o que é difícil, uma vez que os exames são escassos.

"A liga apoia a criação do grupo de trabalho médico do governo para o retorno do esporte de elite, que se reuniu para pela primeira vez nesta manhã", informou a Premier League, que acrescentou que "os clubes reafirmaram seu compromisso de terminar a temporada 2019-20".

A expectativa é que a liga inglesa seja retomada em junho, após uma suspensão de três meses, e a ideia é não ter torcedores em nenhum estádio. A polícia acredita que realizar as 92 partidas restantes do torneio em estádios neutros poderia ser mais seguro, de modo que a medida reduziria a possibilidade de aglomeração, uma vez que seria menor o risco de os fãs se reunirem do lado de fora.

As decisões dos governos holandês e francês durante a última semana levaram ao encerramento da temporada de futebol nesses países, o que não deve ocorrer na Grã-Bretanha, onde o secretário de cultura Oliver Dowden, responsável por supervisionar assuntos esportivos no governo, disse que intensificou os planos para os britânicos que "desejam desesperadamente o esporte de volta"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.