REUTERS/Hannah Mckay
REUTERS/Hannah Mckay

Premier League suspende transmissão do Inglês na Rússia por guerra na Ucrânia

Russos seguem sofrendo com sanções, banimentos e retaliações pela invasão de suas tropas no território ucraniano

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2022 | 12h39

A Premier League suspendeu a transmissão do Campeonato Inglês na Rússia, segundo a Reuters, em reação à invasão das tropas russas na Ucrânia, ainda em fevereiro. O contrato com a rede Match TV, de propriedade da empresa de energia Gazprom, seria válido pelas próximas seis temporadas e renderia US$ 53,91 milhões (RS$ 264 milhões) aos clubes. Em março, a liga inglesa já havia suspenso o vínculo atual, com a russa Okko Sport, que expiraria ao fim da última temporada.

Equipes e atletas russos dos mais diferentes esportes seguem recebendo sanções, banimentos e retaliações pela invasão de suas tropas no território ucraniano. No futebol, entidades e patrocinadores foram cobrados desde o início da guerra para se posicionarem. A seleção russa masculina ficou fora da disputa nas Eliminatórias para uma vaga na Copa do Mundo, não participa da atual edição da Liga das Nações e será rebaixada do seu grupo ao fim da fase de grupos. Já a equipe feminina foi banida da Eurocopa, que será realizada em julho. 

Uefa suspendeu de suas competições os clubes russos na última temporada. Em maio, também proibiu os times do país de disputarem a Liga dos Campeões, a Liga Europa e a Liga Conferência na próxima temporada, que começará em agosto. Os quatro primeiros colocados da última edição do Campeonato Russo apelaram à Corte Arbitral do Esporte contra a Uefa para poderem disputar os torneios.

O Chelsea, da Inglaterra, pertencia ao oligarca russo Roman Abramovich, que passou a ficar na mira do governo britânico para sofrer sanções por conta das suas ligações com o presidente Vladimir Putin. Abramovich decidiu vender o clube assim que as tropas russas invadiram a Ucrânia, no fim de fevereiro.

Dentre outras sanções aplicadas ao esporte russo, a equipe nacional foi proibida de disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno, de Pequim, no começo do ano. A Fórmula 1 cancelou o contrato com o GP da Rússia e a organização do Torneio de Wimbledon vetou a presença de tenistas russos e belorussos na edição deste ano, a ser disputada no próximo mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.