Prêmio motiva jogadores da Inter

A diretoria da Inter de Limeira ainda não confirmou oficialmente, mas os jogadores do time devem receber um prêmio extra de R$ 4 mil cada um pela permanência do time na Série A-1 do Campeonato Paulista. "Se vier será muito bem recebido. Mas não é simplesmente por causa dele que devemos lutar para tirar a Inter da situação em que se encontra. Com ou sem prêmio, temos que honrar nosso trabalho e deixar o time na primeira divisão", afirma o volante Pintado, um dos líderes da equipe. O discurso de Pintado é compartilhado com os outros jogadores, afinal ninguém pretende ter em seu currículo um rebaixamento. "É algo negativo para todos. Não podemos deixar a Inter nesta situação", pede o técnico Luiz Carlos Ferreira. O treinador, por sinal, se esforça para encontrar uma alternativa para o time que enfrenta no domingo o vizinho Rio Branco, da cidade de Americana, que ocupa a quarta colocação na classificação geral e que está na briga por uma vaga na próxima fase do campeonato. "Será um jogo muito difícil, disputado. Vamos encontrar um adversário forte, mas temos condições de sair de lá com três pontos", assegura o treinador, que novamente levou o time para treinar em Araraquara nesta semana. Ele vem trabalhando a equipe já sabendo que não poderá contar com o zagueiro Marcelo Heleno e o volante Marquinhos, ambos suspensos. Seus substitutos devem ser definidos após o coletivo desta sexta-feira. Com 14 pontos, a Inter de Limeira ocupa a 16ª e última colocação na classificação geral do campeonato. Caso perca para o Rio Branco, a sua situação no campeonato não deve mudar, uma vez que o rebaixamento pode ser definido somente na última rodada, quando a Inter recebe a Matonense em Limeira. Mas se todos seus concorrentes diretos - Matonense, Guarani, Barbarense e Mogi Mirim - vencerem, então a Inter já estará, matematicamente, rebaixada para a Série A-2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.