Gustavo Simão/Fortaleza
Gustavo Simão/Fortaleza

Preocupado após jogo ruim, Dedé espera que Ceni recupere a confiança do Cruzeiro

Zagueiro lamentou a fase complicada e afirmou que espera que Ceni tire a "carga pesada" do time

Redação, Estadao Conteudo

11 de agosto de 2019 | 19h04

O empate por 2 a 2 do Cruzeiro com o Avaí, na tarde deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, mexeu com as emoções do zagueiro Dedé e o deixou preocupado. Isso já havia ficado claro quando ele desabou no gramado após o gol da igualdade, marcado por Sassá nos acréscimos do segundo tempo.

De qualquer maneira, o defensor não perdeu a oportunidade de usar as palavras para explicar o quanto a atual situação cruzeirense incomoda. Ao mesmo tempo em que aproveitou para prospectar novos tempos com a chegada de Rogério Ceni, anunciado como novo treinador do time mineiro pouco antes da partida.

"Muita preocupação. Eu caí, não deu tempo de vir nada na cabeça, só o cansaço. Fomos muito abaixo hoje dentro do que podemos fazer, mas depois de tantos jogos a gente também tem que avaliar. Tomamos dois gols por falhas que não podemos cometer. Vivemos uma situação muito complicada e importante pra gente. A gente vai trabalhar com semana cheia, com o treinador que foi confirmado, pegar o que ele tem a passar para a gente para voltar a vencer e tirar essa carga pesada", avaliou o zagueiro.

Ceni assumirá um Cruzeiro dentro da zona de rebaixamento, em 17.º lugar, com 11 pontos. Para Dedé, o principal desafio do técnico será o de recuperar a confiança do elenco, considerado um dos melhores do País. "Eu tenho a total convicção que ele vai pegar um time de muita qualidade, de grandes jogadores. Um dos melhores elencos do Brasil. Eu acho que com a experiência dele como atleta, e o que ele viveu no São Paulo e no Fortaleza como treinador, ele vai nos agregar coisas importantes e vai nos ajudar a recuperar a confiança, que é o detalhe que a gente precisa", disse o defensor.

Rogério Ceni se apresenta no Cruzeiro nesta segunda-feira e deve estrear no próximo domingo, contra o líder Santos, no Mineirão. Além do Brasileirão, ele terá pela frente também a disputa das semifinais da Copa do Brasil, contra o Internacional. O jogo de ida foi vencido por 1 a 0 pelo time gaúcho no Mineirão, enquanto a partida de volta está marcada para 4 de setembro no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.