Alex Silva/Estadão Conteúdo
Alex Silva/Estadão Conteúdo

Palmeirenses reclamam novamente do calor na 3ª partida às 11 horas

'Tem de ter mais respeito com os jogadores', disse Lucas

GONÇALO JUNIOR, Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2015 | 14h33

Apesar da vitória sobre o Flamengo, por 4 a 2, neste domingo, no Allianz Parque, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, os palmeirenses criticaram a realização da partida no horário das 11 horas. Neste domingo, a temperatura estava próxima dos 30 graus em São Paulo. O lateral Lucas pediu atendimento médico ainda no primeiro tempo, teve de ser substituído por Lucas Taylor e reclamou bastante.

"As autoridades do futebol têm de ter mais responsabilidade. A temperatura estava muito alta, não existe isso. Tem que ter um pouco mais de respeito com os jogadores. Eles marcam os jogos e não perguntam nada aos atletas, que são os artistas do espetáculo. Outros jogadores reclamaram, o [Fernando] Prass disse que a pressão dele baixou quando foi comemorar o gol. É legal para a torcida, eles aproveitam o domingo, mas em campo atrapalha", disse o lateral do Palmeiras. "Você tem que evitar a fatalidade. Não pode deixar o atleta desgastado a ponto de acontecer alguma tragédia", continuou o atleta.

Esse foi o terceiro jogo do Palmeiras no Campeonato Brasileiro realizado pela manhã. Antes, a equipe havia perdido para Goiás e Atlético-PR no Allianz Parque. No Campeonato Paulista, foram outros dois: vitórias por 1 a 0 sobre o XV de Piracicaba e sobre o Botafogo-SP, também em casa.

O técnico Marcelo Oliveira engrossou o coro dos atletas. "O público comparece, mas é muito sacrificante para os atletas. No segundo tempo, os jogadores estavam extenuados. O Lucas passou mal, Dudu estava com problema e até o Arouca pediu para segurar um pouco. É uma ideia que precisa ser revista", revelou o técnico Marcelo Oliveira.

Para o treinador, a condição física dos atletas limita as substituições. "Nesse horário, a gente tem de esperar porque algum jogador pode ter problema físico. Se perdesse o jogo, as substituições não seriam avaliadas da mesma forma, mas o Cleiton [Xavier] entrou muito bem e participou bastante do jogo", disse Oliveira, referindo-se ao gol marcado pelo meia, no segundo tempo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirascalorBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.