Rubens Chiri/São Paulo
Rubens Chiri/São Paulo

Preparador físico Carlinhos Neves pede demissão e deixa o São Paulo

Clube passará por reformulação durante a parada para a Copa América, e preparador físico é o primeiro a sair

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2019 | 13h15

A reformulação do São Paulo durante a parada para a Copa América começou com a saída do preparador físico Carlinhos Neves. O pedido de demissão foi feito há duas semanas, após o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, mas o profissional esperou os últimos jogos do primeiro semestre de 2019.

"Realmente depois do jogo contra o Cruzeiro eu pedi para sair e me convenceram a ficar até esse jogo para não causar mais problemas. Agora podem pensar melhor (no que vão fazer). Penso um pouco diferente. Não quero entrar muito em detalhes. Já que estou fora, estou fora. O fundamental é que não estava mais me sentindo confortável para exercer o meu trabalho e desenvolver as minhas ideias. Sendo assim, como tenho uma história grande aí no clube, prefiro que essa história permaneça. O clube é muito forte, segue em frente e eu sigo a minha vida, justificou Carlinhos Neves, em entrevista ao site do Globo Esporte.

O preparador físico disse ter tido "desgaste natural" com o técnico Cuca. Além disso, as ideias dele eram diferentes das do clube. Carlinhos Neves sofreu críticas internas por conta dos constantes desfalques por lesões do São Paulo neste ano.

O clube passará por mudanças dentro e fora de campo, como admitiu Cuca depois do empate com o Atlético-MG na noite da última quinta-feira. O objetivo é renovar o ambiente do CT da Barra Funda.

"Isso é mais coisa interna, o São Paulo como um todo é gigante e vai fazer mudanças que lhe cabem. Não só no aspecto campo, como fora também. São coisas naturais que às vezes tem de se renovar. Acontece em todos os clubes", disse Cuca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.