Rafael RIbeiro/Divulgação
Rafael RIbeiro/Divulgação

Presença de campeões de 58 no Estádio Rasunda motiva Jonas

Atacante está ansioso pelo amistoso de quarta-feira, contra a Suécia, em Estocolmo

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2012 | 13h21

ESTOCOLMO - De volta à seleção brasileira, Jonas está ansioso pelo amistoso de quarta-feira, contra a Suécia, em Estocolmo. O atacante se diz motivado para o jogo festivo por conta da presença de torcedores ilustres no Estádio Rasunda, onde o Brasil conquistou seu primeiro título mundial, em 1958.

Estarão nas arquibancadas alguns dos campeões daquele ano, como Pelé, Djalma Santos, Zito, Dino Sani, Pepe e Zagallo. Eles serão homenageados pelo país anfitrião no último jogo a ser disputado no Rasunda. O estádio será demolido após o amistoso para dar lugar a uma nova arena no mesmo local.

"Quando você olha estas pessoas ao redor, é gratificante, por tudo que representa o estádio, a Copa de 1958, o Pelé. Isso vai ficar marcado", diz Jonas, que não integrou a equipe vice-campeã do torneio olímpico, no sábado.

"Estou muito feliz de estar aqui. É uma alegria imensa poder representar a seleção", afirma o atacante, que espera deixar sua marca no duelo contra os suecos. "Vamos nos preparar bem para esta partida. Será um jogo festivo, mas é importante vencer para dar sequência ao trabalho".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.