Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Presença de Romário agita Fla-Flu

O Flamengo ganhou um belo presente para a disputa do clássico com o Fluminense, neste domingo, às 18 horas, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca. O atacante Edmundo, com estiramento muscular, foi vetado pelos médicos do Tricolor e está fora da Taça Guanabara, com decisão marcada para o dia 21. Por outro lado, Romário foi liberado para enfrentar o Rubro-Negro. "Queria o Fluminense completo. Quando vou ao teatro, leio a sinopse, mas escolho a peça pelos artistas. E quem não gosta de ver o Romário e o Edmundo jogando?", declarou o técnico do Flamengo, Abel Braga.Para o meia Felipe, apesar dos desfalques do adversário, o Rubro-Negro não passou a ser o favorito. "Um jogo desses qualquer um pode vencer. Eles têm reservas que vão querer mostrar serviço." O zagueiro Júnior Baiano, que faz sua reestréia com a camisa do Flamengo, se sentiu mais aliviado ao saber dos problemas do Fluminense. Mas adotou o mesmo discurso de Felipe. "Quem entrar no lugar do Edmundo, vai querer demonstrar que tem capacidade de ser titular. E nada melhor do que brilhar num clássico."O meia Ramon já estava preparado para jogar sem Romário. "Eu assumo a liderança do time. Sou experiente e quero a vitória", afirmou. O técnico do Tricolor, Valdyr Espinosa, procurou não lamentar a ausência de Edmundo.O treinador, inclusive, testou no treino de sexta-feira a dupla que deverá comandar o ataque do Fluminense: Marcelo e Alessandro. E adiantou também que Felipe não terá uma marcação especial. "Não tem isso. Todos vão colaborar com a defesa. E quando o adversário estiver com a bola, vamos marcar em cima", declarou.Ingressos - A Federação Estadual de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) colocou 60 mil ingressos à venda para o clássico. Serão 20 mil arquibancadas verdes e 12 mil amarelas a R$ 10,00; dez mil arquibancadas brancas a R$ 15,00; 10 mil cadeiras comuns a R$ 5,00; 5 mil gerais a R$ 3,00; 2 mil cadeiras especiais a R$ 50,00; mil cadeiras comuns para estudantes a R$ 3,00. Idosos (a partir de 60 anos) e crianças (até 12 anos), acompanhadas nas cadeiras comuns, não pagam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.