Leonardo Soares/AE - 20/1/2011
Leonardo Soares/AE - 20/1/2011

Presidente Arnaldo Tirone busca um diretor de futebol para o Palmeiras

Ele não quer mais ver jogadores em rota de colisão com dirigentes do clube

Raphael Ramos, Jornal da Tarde

15 de agosto de 2011 | 23h47

SÃO PAULO - O presidente Arnaldo Tirone está atrás de um diretor de futebol para o Palmeiras. Cansado de ver os jogadores entrarem em rota de colisão com dirigentes e ouvir queixas públicas de Luiz Felipe Scolari sobre a atuação e o relacionamento da diretoria com o elenco, ele quer fazer ampla reformulação no departamento.

O primeiro passo é efetivar um diretor de futebol. O cargo está vago desde janeiro, quando Tirone foi eleito. O vice-presidente Roberto Frizzo é quem acabou ficando como responsável por cuidar do futebol, mas seu trabalho tem sido muito criticado.

O atacante Kleber, por exemplo, expôs as feridas depois de receber uma proposta do Flamengo no mês passado e, machucado, se recusar a jogar. Ele disse que o dirigente não frequentava a Academia de Futebol, não tinha "caráter" e era "medroso". As críticas do Gladiador aumentaram a pressão sobre Frizzo e apressaram a reformulação que Tirone pretende implantar no clube.

O presidente quer traçar um plano de trabalho até dezembro de 2012, quando termina o seu mandato e o contrato de Felipão. A promessa é que o novo diretor terá carta branca para fazer as mudanças que achar necessário. A princípio, o cargo não será remunerado, porém o escolhido terá de se dedicar com afinco ao posto e ser figura frequente no dia a dia do clube - pegou mal as declarações de Kleber de que Frizzo dava mais importância para os seus negócios (ele é dono de um restaurante) do que para o Palmeiras.

O objetivo de Tirone é implantar um modelo de gestão empresarial no departamento de futebol com planos de trabalho a médio e longo prazo. Por isso, ele busca alguém que, mesmo que não seja experiente no mundo do futebol, tenha um perfil conciliador para lidar com a "guerra de vaidades" no elenco e que faça projetos para aumentar as receitas do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.