Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Presidente avisa que o São Paulo é um time comprador e procura reforços

Dirigente diz que está de olho no mercado e festeja chegada de dinheiro para o clube

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2014 | 13h41

SÃO PAULO - O presidente Carlos Miguel Aidar revelou que o São Paulo continua atrás de reforços para a temporada. Depois de apresentar Alan Kardec nesta terça-feira, no CT da Barra Funda, ele confessa que o time está de olho no mercado e festeja a chegada de um bom dinheiro para os cofres do clube.

"Ainda hoje foram disponibilizados alguns milhões do projeto Lei de Incentivo ao Esporte e o São Paulo continua um clube comprador", avisou.

Ele se refere aos R$ 10,7 milhões que entraram no caixa e explica que isso pode ser usado para trazer atletas do nível de Alan Kardec. "Esperamos que seja a primeira de outras contratações que acontecerão, do mesmo nível do Alan Kardec", disse.

Apesar da euforia, o dirigente evita falar nomes e costuma dizer que não conhece os jogadores que estão na mira. Ele já fez isso com Manoel, do Atlético-PR, afirmando que não conhecia o jogador, e agora fala sobre o novo alvo, Dória, do Botafogo, apesar de negar o interesse. "Parece que é um jovem zagueiro do Botafogo", despistou. "Não estamos atrás."

Um reforço para a zaga é o próximo passo da diretoria. Aidar não fala sobre novos e lembra que o São Paulo tem jogadores para a posição. "Temos o Lucão, que veio das categorias de base, e o Rafael Toloi, que está emprestado à Roma. Acho que estamos bem supridos", lembrou.

Apesar disso, Toloi pode ficar em definitivo no futebol italiano e a discussão de profissionalização do contrato de Lucão está emperrada. "A proposta não foi aceita pelo tio do atleta", concluiu Aidar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.