Presidente banca Ademir Fonseca no Guarani para Série C

Lamentações, pedidos de desculpa e promessa de muito trabalho. Foi esse o tom da entrevista coletiva do presidente do Guarani, Horley Senna, nesta segunda-feira, dois dias após a derrota para o Velo Clube, por 1 a 0, em Campinas. O resultado acabou com as chances de o Guarani conquistar o acesso no Campeonato Paulista da Série A2. Por outro lado, Horley Senna garantiu a manutenção de Ademir Fonseca para a Série C do Brasileiro.

Estadão Conteúdo

27 de abril de 2015 | 21h05

Horley chamou para si a responsabilidade do fracasso na Série A2, eximindo comissão técnica e elenco dos resultados negativos. O dirigente afirmou que a diretoria se planejou e com pés no chão montou um elenco dentro das condições financeiras do clube.

O treinador está no Rio de Janeiro e nesta terça-feira deverá se reunir com a diretoria para formalizar a renovação. Ademir assumiu a vaga deixada por Marcelo Veiga.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuaraniSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.