Presidente da África do Sul garante segurança na Copa

Zula confia em maior poder econômico e melhor estrutura de segurança que Angola para evitar problemas

AE, Agencia Estado

27 de janeiro de 2010 | 14h02

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, declarou nesta quarta-feira que o seu país está pronto para garantir a segurança durante a Copa do Mundo, que acontecerá a partir do dia 11 de junho.

Mesmo com o temor ocasionado pelo ataque à seleção de Togo na Copa Africana de Nações, realizada em Angola, Zuma disse estar "confiante de que nada de mal acontecerá" durante a Copa do Mundo.

A África do Sul tem um dos maiores índices de assassinato do mundo, e a segurança tem sido uma preocupação desde o início da organização do Mundial. O temor aumentou depois do atentado que matou dois integrantes da delegação togolesa, em Cabinda, no início do mês.

"Não podemos comparar a Angola com a África do Sul. Eles acabaram de passar por décadas de violência, enquanto nós temos um poder econômico maior e uma melhor estrutura em segurança", declarou Zuma, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.