Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Presidente da CBF admite que arbitragem 'não está bem'

José Maria Marin admite descontentamento com a arbitragem, que tem sido alvo de críticas no Campeonato Brasileiro

Jamil Chade - Correspondente em Zurique, O Estado de S. Paulo

23 Setembro 2014 | 15h27

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, admite que não está satisfeito com a arbitragem no Campeonato Brasileiro e que está estudando medidas para "aprimorar" a atuação dos juízes. "Obviamente que não estamos contentes. Eu não posso dizer que estou satisfeito", insistiu Marin, que participa nesta semana de reuniões na Fifa em Zurique. 

No fim de semana, um pênalti dado a favor do Corinthians no jogo contra o São Paulo reabriu o debate sobre a arbitragem. Marin, que é torcedor do São Paulo, evitou comentar o lance. "Não estou falando de lances individuais", apontou. "Minha preocupação é generalizada, que não está bem", indicou. 

"Precisamos melhorar. Essa situação não pode ser aceita e vamos fazer de tudo para melhorar o nível da arbitragem", prometeu.

 

O presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, também reconheceu os erros de arbitragem durante o campeonato. Mas apontou que isso é resultado de uma "mudança de orientação" da CBF em relação aos juízes e que alguns estão levando mais tempo para se "ajustarem". 

"São erros pontuais", disse. "Mas não estamos de braços cruzados e estamos avaliando o que está ocorrendo para poder tomar medidas", indicou Del Nero, que também está na Fifa nesta semana.

Mais conteúdo sobre:
CBF Brasileirão Fifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.