Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Presidente da CBF é operado no Rio

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, foi submetido hoje de manhã a uma angioplastia (procedimento de desobstrução de artéria do coração), no Hospital Pró-Cardíaco, na zona sul do Rio. Ele foi internado às 8 horas para a realização de uma cineangiocoronariografia (radiografia dinâmica e contrastada das coronárias). Duas semanas atrás, o dirigente reclamara com seu médico particular, o cardiologista Roberto Horcades, de "um cansaço pouco natural". Foi quando acertaram um encontro para logo depois que Teixeira regressasse de Maceió, local do jogo realizado quarta-feira entre Brasil e Colômbia, pelas Eliminatórias do Mundial de 2006. Imediatamente após a constatação de que estava com uma artéria entupida, Teixeira foi transferido para a sala de cirurgia do Pró-Cardíaco. Em uma hora e meia, a equipe de Horcades colocou um stent (mola que impede o refechamento da artéria) na coronária descendente esquerda do dirigente. "Pelo exame, verificamos uma lesão de 85% a 90% no terço médio da coronária esquerda. Havia o risco de o quadro evoluir para um infarto, a qualquer momento. Mas foi tudo contornado", contou o médico, que trata de Teixeira há mais de 30 anos e é candidato a presidente do Fluminense. Três anos atrás, o presidente da CBF tinha sido internado no mesmo hospital para realizar outro procedimento numa artéria do lado direito do coração. "Naquela oportunidade, ele estava infartando e aí sim houve uma intervenção cirúrgica", contou Horcades. O médico suspeitava que o cansaço alegado por Teixeira estivesse relacionado ao problema anterior. "Mas não foi nada disso. A coronária direita que apresentara lesão em 2001 está funcionando muito bem." De acordo com o cardiologista, o paciente deve ter alta domingo cedo e já poderá viajar à noite. Teixeira teria compromissos como integrante do Comitê Executivo da Fifa na Europa, Tailândia e China. "A recomendação, além da medicação prescrita, é a de que não fique muito tempo sentado no avião, que circule pela aeronave."

Agencia Estado,

15 de outubro de 2004 | 14h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.