Wolfgang Rattay/Reuters
Wolfgang Rattay/Reuters

Presidente da Federação Alemã de Futebol propõe limites salarias aos clubes

Para Fritz Keller, a pandemia do coronavírus apresentou a oportunidade de implementar reformas para o futuro

Redação, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2020 | 14h50

Fritz Keller, presidente da Federação de Futebol da Alemanha (DFB, sigla em alemão) propôs limites salariais para ajudar a tornar o esporte mais sustentável. Segundo o dirigente, a pandemia do coronavírus apresentou a oportunidade de implementar reformas para o futuro.

No sábado, a liga alemã se tornou a primeira da Europa a ser retomada após a suspensão do futebol por causa da pandemia da covid-19. Jogadores, técnicos e funcionários foram submetidos a exames completos.

"Temos de aproximar o futebol profissional das pessoas novamente", disse Keller, em um comunicado no site da federação. "Temos que pensar em um teto salarial. Comissões para consultores de jogadores e enormes quantias de transferências irritam cada vez mais nossa sociedade e deixam nosso amado esporte alienado", acrescentou o dirigente.

Ele disse que o futebol alemão precisava ser autocrítico, e que a crise por causa da covid-19 "oferece a oportunidade de olhar para o futuro e reposicionar o futebol". "Vejo o futebol como responsável por contribuir. Testes preventivos em larga escala podem ajudar a conter a pandemia até que uma vacina seja desenvolvida. A política e a ciência devem decidir em favor da prevenção testes, o futebol dará sua contribuição para o sucesso desta medida: com seu poder unificador, popularidade, logística e infraestrutura."

Tudo o que sabemos sobre:
campeonato alemão de futebolfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.