Geoff Cadick|AFP
Geoff Cadick|AFP

Infantino lamenta ataque terrorista em estádio no Iraque

'Eu estou chocado', afirma presidente da Fifa

Estadão Conteúdo

26 de março de 2016 | 13h47

O ataque terrorista que deixou dezenas de mortos na última sexta-feira em um estádio de futebol na cidade iraquiana de Iskanderiyah, ao sul de Bagdá, comoveu o presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino. Em nota divulgada neste sábado, o dirigente lamentou o ocorrido e se disse "chocado" com a violência do atentado.

"Eu estou chocado e terrivelmente triste por saber sobre está horrível tragédia, que ocorreu ontem em um jogo de futebol em Iskanderiyah, no Iraque. Por todo o mundo, o futebol une as pessoas. É muito triste quando as pessoas, indo para uma partida juntas, se tornam vítimas de tal violência", escreveu.

Na última sexta-feira, um homem-bomba se explodiu no estádio em Iskanderiyah. De acordo com as informações de autoridades de segurança e saúde do Iraque, o atentado deixou 41 mortos e 105 feridos. O Estado Islâmico já assumiu a autoria do ataque que abalou o país.

"Em nome da Fifa e da comunidade global do futebol, eu gostaria de estender nossas mais profundas condolências às famílias das vítimas. Nossos pensamentos estão com todos aqueles afetados por esta tragédia e todos nossos amigos do futebol no Iraque", comentou Infantino.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    FifaIraqueEstado Islâmico

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.