Presidente da Fifa anuncia criação de Comissão de Ética

O presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, anunciou nesta segunda-feira que irá propor ao Congresso Técnico da entidade, que fará uma reunião em Munique nos dias 7 e 8 de junho, a criação de uma Comissão de Ética para acabar com os excessos feitos sobre questões como apostas e racismo. Essa foi a principal questão abordada pelo Comitê Executivo que se reuniu no domingo para a preparar o encontro das 207 associações filiadas à organização. Esta Comissão de Ética será o terceiro órgão de jurisdição junto às comissões Disciplinar e de Apelação da organização.O novo organismo da Fifa será colocado em funcionamento após a Copa do Mundo, afirmou Blatter, "pois não queremos nos atropelar e precisamos de tempo para analisarmos todos os aspectos que a nova comissão deve cobrir". Blatter também afirmou que é necessário profissionalizar melhor os árbitros de futebol, pois na maioria dos casos de corrupção o juiz é a peça chave e o elo mais fraco da organização. "Há dez anos pedimos uma melhor condição dos juízes, mas para que isso aconteça é necessário que todos queiram", disse Blatter.O presidente da organização anunciou também que pedirá uma aprovação do Congresso para uma mudança dos estatutos que permita a adequação da FIFA às normas da Agência Mundial Antidoping, pois, segundo Blatter, a organização mantém o princípio de "gestão individual dos casos" ao invés de uma lei justa a todos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.