Alejandro Pagni/AFP
Alejandro Pagni/AFP

Presidente da Fifa considera 'insustentável' jogos com portões fechados

Gianni Infantino diz que realizar partidas sem torcida é uma solução apenas para o curto prazo

Redação, Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2020 | 16h21

Gianni Infantino, presidente da Fifa, afirmou, nesta sexta-feira, ser "insustentável" manter por muito tempo as partidas de futebol sem público nos estádios por causa da propagação do coronavírus.

Pelo segundo fim de semana consecutivo, alguns jogos na Itália - incluindo o clássico entre Juventus e Inter de Milão - serão disputados com estádios vazios em uma tentativa de impedir a disseminação do vírus.

"Obviamente, no curto prazo, pode ser uma solução (jogar sem torcida), mas não se pode imaginar uma competição ser disputada por vários meses com portões fechados", afirmou o dirigente.

Em março, será a vez da seleção italiana entrar em campo para a disputa de um amistoso com a Inglaterra. "Não acho que tenhamos de cancelar os jogos entre seleções de março. Espero que nunca tenhamos que entrar nessa direção. Não podemos subestimar o atual momento e nem entrar em pânico. Temos que seguir as instruções dadas pelas autoridades."

Na Inglaterra, os jogos do Campeonato Inglês serão disputados normalmente neste fim de semana, seguindo as orientações médicas do país, apesar da desconfiança de alguns dirigentes.

A liga de futebol da Suíça adiou todos os jogos nas duas principais divisões neste fim de semana depois de uma ordem federal que impede a realização de eventos com mais de mil pessoas até meados de março.

Na Espanha, o clássico de domingo entre Real Madrid e Barcelona foi mantido, mas já existe a possibilidade de alguns jogos serem disputados sem público ou adiados nas próximas rodadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.