Richard Juilliart / UEFA / Reuters
Richard Juilliart / UEFA / Reuters

Presidente da Fifa prevê melhor Copa do Mundo de todos os tempos e pede paz e o fim da guerra

Gianni Infantino esteve presente no sorteio dos grupos do Mundial do Catar nesta sexta-feira e fez um apelo aos líderes mundiais para que parem com os conflitos armados entre Rússia e Ucrânia

Redação, Estadão Conteúdo

01 de abril de 2022 | 15h05

Gianni Infantino espera que o clima festivo da Copa do Mundo toque o mundo e transforme os momentos tensos de guerra, como o ataque da Rússia à Ucrânia, em conciliação, harmonia e união. O presidente da Fifa fez um apelo nesta sexta-feira, em Doha, no Catar, antes do sorteio dos oito grupos do Mundial, para que a paz reine nos quatro cantos do planeta.

"Nos tempos atuais que estamos vivendo, temos um mundo dividido. Precisamos de ocasiões para unir as pessoas para celebrar a vida. E a Copa do Mundo é exatamente isso", explicou Infantino. Ele fez o apelo que o mundo clama. A guerra dura mais de um mês, com muitas baixas dos dois lados e uma legião de ucranianos deixando seu país na condição de refugiados.

"Nós pedimos, o mundo pede, a comunidade do futebol pede, todos os líderes pedem, parem com os conflitos, cessem as guerras, promovam a paz, porque queremos que essa seja a Copa da união. Aproveitem a Copa do Mundo", exigiu o dirigente, que tomopu a decisão, depois de ser pressionado, de tirar a Rússia das Eliminatórias para a Copa.

Infantino previu que o Mundial do Catar, em novembro, será o maior da história até então e deu o pontapé inicial para a última edição com 32 participantes. A partir de 2026 serão 48 times e previsão de 80 jogos e 32 dias de bola rolando. "A coisa está ficando séria e agora é para valer. A Copa do Mundo está começando. Desejo sorte a todos vocês, bem-vindos a Doha, bem-vindos ao sorteio da Copa do Mundo 2022", disso Infantino, dando as boas-vindas a todos. "Essa Copa será a melhor de todos os tempos. O maior espetáculo da terra, com mais de 5 bilhões assistindo ao redor do mundo, todos estarão de mão dadas, unidos, no Catar. Parabéns para as seleções já classificadas, vocês todas são vencedores."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.