Presidente da Inter critica declarações de Rafa Benitez

Logo depois de conquistar o título do Mundial de Clubes, com a vitória sobre o Mazembe, no sábado, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, o técnico espanhol Rafa Benitez pediu a contratação de reforços para a Inter de Milão. Mas o presidente do clube, Massimo Moratti, não gostou da cobrança, como deixou bem claro neste domingo, ao voltar para a Itália.

AE, Agência Estado

19 de dezembro de 2010 | 16h19

"Fui educado, fiz meu trabalho e recebi as críticas. Mas agora é preciso ter algum apoio e apoio significa contratações. Se a Inter quer Rafa Benitez como seu treinador, ele precisa ter 100% de apoio", chegou a dizer o treinador espanhol, que assumiu o comando do clube italiano nesta temporada e, até o título mundial, vinha sofrendo muita pressão pelos resultados ruins.

Na volta para a Itália, neste domingo, Moratti foi perguntado pelos repórteres se as declarações de Benitez tinham estragado a festa pelo título mundial. "Não, por enquanto não. Elas talvez tenham sido um tanto inadequadas por conta da situação, já que, neste momento, os torcedores da Inter estão felizes", afirmou o dirigente. "Eu, por enquanto, não falo sobre Benitez", completou.

A conquista do título mundial parecia que daria a tranquilidade para Benitez continuar seu trabalho na Inter de Milão, mas suas declarações de sábado criaram um nova polêmica, ameaçando até mesmo o seu futuro no clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInter de Milão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.