Presidente da Inter deixa portas abertas para Adriano ir embora

Massimo Moratti deixa nas mãos do jogador brasileiro seu destino no futebol; Flamengo quer repatriar atacante

Efe,

16 de dezembro de 2008 | 12h53

O presidente da Inter de Milão, Massimo Moratti, deixou nesta terça as portas abertas para o atacante brasileiro Adriano ir embora do clube, algo que, segundo ele, deve ser decidido pelo próprio jogador.Veja também:Flamengo: 'Ronaldo que fique no Corinthians e pare de encher'Sem Ronaldo, Flamengo quer contratar o atacante Adriano Bate-Pronto: Após a festa, é hora de Ronaldo mostrar bom futebol Vote: o Corinthians acertou em contratá-lo?Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão"O futuro de Adriano? Depende em grande parte dele", declarou o dirigente da Inter em entrevista publicada nesta terça pelo jornal La Gazzetta dello Sport."Como pessoa há possibilidade de mantê-lo [em Milão], pois tem potencial, mas ao mesmo tempo deve tentar superar o fato de ter um peso nas costas", acrescenta.Com estas declarações, que não indicam muito interesse do clube italiano de manter o brasileiro, Moratti acaba aumentando as esperanças do Flamengo de contar com Adriano a partir de 2009.O sonho da equipe carioca de contar com o artilheiro começou a ganhar forma após o técnico da Inter, o português José Mourinho, afirmar na última semana que Adriano deveria pensar em "mudar de ares".Isto aconteceu porque a relação entre o português e Adriano ficou muito difícil nos últimos meses, especialmente após o jogador acabar sendo afastado da equipe principal do time de Milão por causa de atitudes que desagradaram Mourinho."Para nós [esta situação] pode ser administrada facilmente e para o jogador pode ser suportável. Depende dele, esperamos que possa administrá-la de forma positiva", declarou Moratti, que afirma que seu clube está cansado de falar de Adriano para a imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.