Presidente da Inter reconhece que tentou contratar Totti

Massimo Moratti elogia o capitão da Roma e afirma que tê-lo em seu clube sempre foi um sonho para ele

08 de outubro de 2007 | 18h51

Massimo Moratti, presidente e acionista de referência da Inter de Milão, reconheceu que tentou contratar o atacante Francesco Totti, capitão e ídolo da Roma, mas não conseguiu porque o clube da capital se recusou a liberá-lo.  "Totti é um jogador único. Após ter sido um meio-campista fantástico, agora é um atacante excepcional", afirmou Moratti ao jornal esportivo "Corriere dello Sport".  O atacante, que marcou dois gols na vitória de 3 a 0 da Roma sobre o Parma fora de casa, pelo Italiano, já marcou 157 gols em jogos da primeira divisão - todos com as cores do clube da capital.  Ele é o melhor jogador na história entre os ainda em atividade. Ao ser perguntado se tentou contratar Totti em algum momento, ele disse que sim, mas encontrou resistência por parte de Franco Sensi, proprietário e acionista majoritário da Roma. "Digamos que ter Totti como jogador da Inter não passou de um doce pensamento", afirmou Moratti.

Tudo o que sabemos sobre:
Massimo MorattiInter de MilãoTotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.