Presidente da Lusa acusa Della Monica

O presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, declarou guerra contra o Palmeiras depois que o clube rival fez uma proposta ao atacante Washington sem antes consultá-lo. A bronca é também contra o próprio jogador, que, segundo o dirigente, fez um discurso numa semana e mudou radicalmente dias depois. "Estou chateado. Ao meu amigo Afonso Della Monica faltou ética. Quando tentamos contratar o Diego Souza, antes consultamos o Palmeiras", comparou. Também criticou o jogador. "Washington cuspiu no prato que comeu. Numa semana disse que daria prioridade à Lusa se cobríssemos uma das três propostas que tinha. Depois, nem apresentou um valor para que tentássemos cobrir." Da Lupa já tomou uma decisão: não abrirá mão da multa rescisória, estipulada em R$ 100 mil. Representantes do Paraná (Adap), que negociam pelo atleta, entendem que para tirar Washington do Canindé o Palmeiras só precisa pagar proporcionalmente o valor da multa.

Agencia Estado,

19 de abril de 2005 | 20h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.