Rafael Arbex
Rafael Arbex

Presidente da Lusa renuncia sem achar solução para o clube

A situação da Portuguesa é dramática dentro e fora dos gramados. Com riscos de rebaixamento na Série A2 do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira o presidente Jorge Manuel Gonçalves surpreendeu a todos numa carta em que comunicou sua renúncia.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

30 de março de 2016 | 15h20

O dirigente indicou uma possível saída na noite da última terça-feira, quando não compareceu a reunião do Conselho Deliberativo. Na ocasião, os conselheiros aprovaram a abertura do seu processo de impeachment. Ele se defendeu por meio da carta. Disse que suas forças acabaram.

"Não nos encaixamos nos parâmetros vigentes, em que o sobrenome correto ou determinadas relações pessoais definem seu destino político no clube. Brigamos o quanto pudemos, mas esgotamos nossas forças. A Portuguesa, infelizmente, continua dominada pelas mesmas atitudes que a levaram a este estágio", disse.

Com a decisão, o presidente do Conselho Deliberativo, Leandro Teixeira Duarte, convocará eleições num prazo de 30 dias. Até lá ele responderá pelo clube. Em meio à renúncia, a Portuguesa enfrentará o Votuporanguense, nesta quarta-feira, às 15 horas, em Votuporanga, pela penúltima rodada da primeira fase do Paulista. O time precisa vencer para escapar do perigo do rebaixamento. O time soma 20 pontos e ocupa a 13.ª posição.

Tudo o que sabemos sobre:
PortuguesaFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.