Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

Presidente da Roma promete pagar multa por se jogar em fonte após classificação

James Pallotta foi visto dando uma cambalhota em uma fonte na Piazza del Popolo

Estadão Conteúdo

11 de abril de 2018 | 09h58

O presidente da Roma, James Pallotta, concordou em pagar uma multa e pediu desculpas para a prefeita da cidade de Roma, Virginia Raggi, por pular em uma fonte para celebrar a vitória por 3 a 0 sobre o Barcelona, na terça-feira, no Estádio Olímpico, resultado que classificou o time às semifinais da Liga dos Campeões da Europa.

Cercado por uma multidão de torcedores da Roma, Pallotta foi visto dando uma cambalhota para trás, vestido com camisa e calças, em uma fonte na Piazza del Popolo, uma das principais praças de Roma e que fica a cerca de quatro quilômetros do Estádio Olímpico.

+ Iniesta lamenta queda do Barça: 'Pode ter sido minha última Liga dos Campeões'

Técnico nega 'sorte' em virada contra o Barça e diz que Roma mira final

 

Pulando e cantando ao lado dos torcedores, o dirigente estava em êxtase depois de a Roma conseguir um triunfo surpreendente por 3 a 0 sobre o Barcelona, conseguindo uma reviravolta na série contra o gigante espanhol, que havia vencido o primeiro duelo das quartas de final, no Camp Nou, por 4 a 1.

A legislação da cidade aponta multa de 500 euros (aproximadamente R$ 2,1 mil) para quem entrar nas fontes históricas de Roma. E diante do incidente, Pallotta telefonou para a prefeita da cidade para se desculpar pelo seu ato. Ele deve se encontrar ainda nesta quarta-feira com Raggi.

Pallotta, de 60 anos, é um dos quatro executivos norte-americanos que adquiriram a Roma em 2011 - os outros são Thomas DiBenedetto, Michael Ruane e Richard D'Amor -, além de ter participação minoritário do Boston Celtics. E o clube ainda precisa da aprovação da prefeitura para iniciar a construção de um novo estádio, inspirado no Coliseu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.