Presidente de Portugal decreta luto por morte de Eusébio

Cavaco Silva realizou um pronunciamento à nação neste domingo; país terá luto oficial por três dias

AE, Agência Estado

05 de janeiro de 2014 | 13h25

A morte de Eusébio, maior jogador de futebol da história de Portugal e um dos maiores ídolos locais contemporâneos, fez o presidente do país, Aníbal Cavaco Silva, fazer um pronunciamento à nação neste domingo. No Palácio de Belém, sede do governo português, Cavaco Silva lamentou a perda do atleta e decretou luto oficial por três dias.

"O país está de luto por uma das figuras que os portugueses mais estimaram. Eusébio foi um desportista de exceção, dos melhores do mundo, que tantas glórias trouxe, além de ser uma pessoa de qualidades humanas excepcionais e de grande humildade", destacou o chefe de Estado.

Cavaco Silva lembrou ainda que Eusébio tinha "uma humildade e uma afabilidade invulgares, uma simplicidade daqueles que são verdadeiramente grandes, que nada precisam de exibir porque já demonstraram ser os melhores."

"Todos recordamos o dia em que saiu do campo em lágrimas, chorando por Portugal. As lágrimas de Eusébio, nesse dia, são as nossas lágrimas, no dia de hoje. O país chora a sua morte. O país está oficialmente de luto", completou o presidente português.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEusébioPortugal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.