Fábio Gonçalves/Agência O Dia
Fábio Gonçalves/Agência O Dia

Presidente de torcida do Flamengo é preso por assassinato

Acusado de matar um torcedor do Botafogo, Anderson Clemente da Silva é encontrado na Baixada Fluminense após denúncia anônima

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2014 | 10h41

O presidente da torcida organizada Raça Rubro Negra, Anderson Clemente da Silva, de 35 anos, foi preso na noite desta segunda-feira pelo assassinato de um torcedor do Botafogo, Luciano Martins dos Santos, de 25 anos, em 2012. O criminoso estava foragido desde o ano passado. O flamenguista foi encontrado na segunda-feira em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, por agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil na Baixada, após denúncia anônima.

Em 5 de fevereiro de 2012, segundo a polícia, Anderson estava em um carro com amigos e começou a disparar contra torcedores com camisas do Botafogo em Jacarepaguá, na zona Oeste do Rio. Além de Luciano, que não resistiu aos ferimentos - ele também foi espancado -, outras três pessoas ficaram feridas. Ainda de acordo com a polícia, todas reconheceram o presidente da torcida organizada do Flamengo como autor dos disparos.

O Disque Denúncia oferecia recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem à captura do criminoso. O torcedor, também conhecido pelo apelido Macula, foi levado para a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense e deve ser transferido ainda nesta terça-feira para um presídio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.