Presidente Della Monica perde eleição no Palmeiras

Affonso Della Monica terá de deixar o cargo de presidente do Palmeiras. Em eleição realizada neste sábado para associados, o dirigente não conseguiu prorrogar o mandato até novembro de 2009. Com isso, o clube viverá eleições para a escolha de um novo comandante no final de janeiro.Para continuar no comando, Della Monica precisava de dois terços dos votos (958) dos 1.436 sócios que compareceram ao clube. No entanto, o presidente teve 848 votos a favor, 562 contra e 26 brancos e nulos. Chateado com o resultado, Della Monica deixou o Palestra Itália sem dar declarações. Em outubro, o dirigente já havia perdido outra batalha, esta no Conselho Deliberativo. O órgão palmeirense votou contra mudanças no estatuto, que incluíam a possibilidade de prorrogar o mandato do presidente até 2009.Quem festejou foi Roberto Frizzo, provável candidato da oposição em janeiro. "O Palmeiras foi campeão com o resultado da eleição deste sábado. O grupo do Della Monica pode convocar o número de assembléias que desejar. Eles não vão ganhar."Gilberto Cipullo, que pode ser o candidato da situação, pediu união para evitar que a oposição retorne ao controle do Palmeiras (Frizzo é aliado do ex-presidente Mustafá Contursi). "Temos de encontrar o melhor nome de consenso para vencer. A idéia é não dividir o grupo."Com a derrota de Della Monica na eleição, também prosseguem as indefinições sobre o futuro do Palmeiras. O resultado da eleição da escolha do novo presidente em janeiro pode causar mudanças na comissão técnica, hoje comandada por Vanderlei Luxemburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.